(14) 3523-9659 |
COMPROMISSO DE VERDADE
12 de Fevereiro de 2018

Mamiferos Irracionais

É fundamental que olhemos com urgência para o grito de socorro das pobres e indefesas criaturas que vem sendo expulsas de seu habitat, ou extirpadas sem a mínima chance de defesa.

MAMÍFEROS RACIONAIS

(Idalécio Coutinho)

Na vastidão devastada e fumarenta

Estupefato ante os corpos ressequidos

Carbonizados, mutilados e aluídos

No latifúndio machial do avarento

 

Floresta densa debelada a moto serras

Por sanguinários prepotentes racionais

Que estonam tudo, a natureza e os animais

E o sangue inocente embebe a terra

 

A natureza é contundente e dá o troco

O eloquente ser humano não respeita

Nesta corrida insensata por seu ouro

 

Por mais que alguém tem levantada a bandeira

Em médio prazo qual será o nosso futuro?

Quão obscuro o mundo de nossos herdeiros.

 

            É fundamental que olhemos com urgência para o grito de socorro das pobres e indefesas criaturas que vem sendo expulsas de seu habitat, ou extirpadas sem a mínima chance de defesa.  Quando conseguem escapar da morte sumária pelas maquinas ou pelo fogo destruidor do homem, fogem mutilados e desorientados acabando por perder a vida nas rodovias, alguns com um pouco mais de sorte: invadem casas e quintais pelas periferias das cidades. É crescente e inegável o número de animais silvestres que migram para áreas urbanas, e aqui em nossa cidade não é diferente. Dia destes ao trafegar por uma vicinal, aquela que se inicia ali no final da Av. Minas Gerais indo lá pros lados da fazenda Monlevade, qual não foi minha surpresa quando duas Seriemas provavelmente um casal cruzaram a rodovia e se embrenharam por entre os arbustos do pasto. Há pouco tempo uma Sucuri de mais de três metros de comprimento, permaneceu por vários dias, no leito do rio campestre até poder ser resgatada e levada para um lugar próprio para sua sobrevivência. Ainda no rio campestre, em pleno movimento da cidade, é comum vermos revoadas de maritacas, pombas e até garças são vistas por lá, também está se tornando comum a presença de pessoas pescando, e fisgando belos pacus e tilápias nos finais de tarde.

Os frequentadores de uma lanchonete do centro da cidade foram surpreendidos pela presença de um lobo Guará, que repentinamente invadiu o ambiente desesperado e aflito por não entender que os homens do corpo de bombeiros que o perseguiam, só queriam salvá-lo, este fato virou notícia em rede nacional de TV. Não é raro vermos urubus nos pináculos de igrejas e prédios da cidade, também já foi visto enxames de abelhas africanas cruzando o centro da cidade, trazendo alguma preocupação aos transeuntes. Quase presenciei um acidente, quando um motoqueiro ao desviar-se de um gambá, por pouco não perde o controle de sua moto. Isto aconteceu ali na Avenida Arquiteto Luiz Saia nas proximidades do Horto Municipal.

 Um senhor residente no bairro do Junqueira, tomou um grande susto ao se levantar à noite após ouvir barulhos em sua garagem, e se deparar com uma onça da espécie Suçuarana, porém o pobre do felino só buscava por um abrigo e um pouco de alimento e quem sabe guiado pelo instinto, levar para sua cria que já não existe. Há pouco tempo também, um filhote de jaguatirica foi salvo pela sorte e por muito pouco não se tornou mais uma vítima desta estatística funesta. Um grupo de trabalhadores se preparava para iniciar o dia de trabalho no corte de cana, quando um deles, antes que ligasse a sua máquina, avistou o animalzinho e o salvou da morte.

Parece um caminho sem volta rumo ao extermínio, imposto pelo homem, este “mamífero racional” à seres tão indefesos. Até quando teremos de ver vidas ceifadas pela prepotência e ganância humana, ou outras que são salvas por mero acaso e sobrevivem à mercê da sorte?

Idalécio Coutinho

Autor: Idalecio Coutinho


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E FIQUE POR DENTRO DE TUDO O QUE ACONTECE NA REGIÃO.

QUEM SOMOS

Iniciamos as atividades do Jornal de Lins no ano de 2013, inicialmente com versão impressa. Estamos agora em versão online. Buscamos a construção de um veículo de comunicação que tenha Compromisso de Verdade com o leitor e a veracidade da notícia. Estamos construindo um Portal de Notícias e Informações ágil, moderno e repleto de conteúdo para prestar o melhor serviço ao leitor. Um veículo que mostre nossa gente e nossas realizações ao mundo, e traga o mundo até nossa terra.

FALE CONOSCO

Jornal de Lins

JORNAL DE LINS ©2018 | Todos os direitos reservados.