(14) 3523-9659 |
COMPROMISSO DE VERDADE
21 de Janeiro de 2018

Malu Tavares: Por que a busca por uma vida sem dor emocional é garantia do verdadeiro sofrimento?

Você é a pessoa forte que é hoje por causa das dificuldades que esta vida lhe apresentou. Embora você tenha se sentido fora de controle quando esses tempos difíceis vieram, a única coisa que você sempre terá controle é como escolhe reagir às coisas.

Ninguém quer sofrer. De um modo geral, as pessoas preferem evitar as dores tanto quanto possível. Os seres humanos querem tanto uma existência sem dor que os cientistas ganham a vida tentando criá-la.

As pessoas podem escolher um parto indolor, remédios para curar dor nas costas, dores de cabeça, dores no corpo e até, dores mentais. Para além da medicina, também trabalhamos duro para experimentar pouca dor até mesmo quando se trata de perdas.

Mas, um mundo sem dor realmente seria indolor? É improvável. Na verdade, provavelmente seria doloroso exatamente por essa razão.

Se as pessoas nunca sofrerem dano, não saberão o que é. Superficialmente falando, isso parece uma bênção, mas pense por um momento: se não conhecêssemos a dor, como saberíamos o que é paz? Se você não sabe que doeu ou que está ferido, como saberia que precisa se curar? Imagine alguém ficar sabendo que tem um câncer incurável somente no estágio final, porque nenhum dos sintomas óbvios apareceu nos estágios iniciais

Sem o sentimento de dor, as pessoas não estarão cientes de situações perigosas e o que deve ou não ser feito para a nossa sobrevivência.

A dor é nossa guardiã

 A dor serve para proteger os seres humanos de ações nocivas. É a mesma razão pela qual os pais ensinam seus bebês que o fogo é igual a quente, e isso é igual uma dor. Se o bebê ainda colocar a mão no fogo ou no fogão, a intensa dor continua tão memorável, que a criança terá certeza de nunca repetir essa ação.

Do mesmo modo, a dor nos corpos humanos pode servir como uma advertência de que algo não está certo. Porque você sabe o que é sentir-se “bem” e o que é sentir-se “mal”. Além de servir como professor do que não fazer.

O que faz o clichê, “O que não te mata te faz mais forte” ser um termo saturado, é justamente por esse motivo: é verdade! A dor ajuda você a aprender a lidar com as inevitáveis dificuldades e tristezas da vida – para desenvolver o domínio necessário para superar dificuldades e continuar.

Uma dor, como a perda de um ente querido ou um acidente debilitante, afeta as pessoas de forma diferente. Mas, ainda afeta todos. Tomando uma separação como exemplo, qualquer um que a tenha experimentado sabe que pode doer ao ponto de se sentir

fisicamente. Especialmente a primeira a primeira separação. Na juventude, sente-se como se fosse a perda do único amor que conheceu. À medida que você cresce e aprende, percebe que você se torna mais resistente com o encerramento de cada relacionamento.

Sem dor, sem felicidade

Você só conhece a felicidade quando conhece a dor. Enquanto a ideia de felicidade constante soe bem, há poucas chances de que seja, de fato. Sem a comparação com a felicidade, não há motivos para agradecer por isso. Ou seja, sem nunca saber o que é tristeza ou dor, você não teria motivos para agradecer a felicidade.

Na realidade, sempre há algo faltando ou algo desagradável, mas é somente através desses processos que você sabe agradecer quando sente que tem tudo.

Em uma descoberta, os pesquisadores constataram que uma das coisas que traz mais felicidade é o desafio. Quando as pessoas são testadas, elas experimentam um maior senso de realização e felicidade quando são bem sucedidas. É, principalmente por esta razão que os indivíduos de baixa renda, geralmente podem se sentir mais felizes do que aqueles que têm um senso de riqueza.

Esta é uma ótima lembrança da próxima vez que você sentir que seria mais feliz se tivesse apenas um pouco mais de dinheiro.

Evitar a dor leva a mais sofrimento

A dor é inevitável, abrace-a positivamente. Quem se esforça para ter uma vida indolor está buscando o perfeccionismo; e o perfeccionismo garante tristeza porque nada nunca será perfeito.

Esta não é uma perspectiva sombria, mas sim, verdadeira. Os momentos bagunçados da vida tendem a criar as melhores lembranças e gratidão. A dor, geralmente, serve como lembrete das lições aprendidas, bem como as cicatrizes físicas no corpo.

A dor sempre será angustiante, mas são os sentimentos feridos que ajudam a tomar as decisões mais sábias.

Aprender tolerância para o inevitável

Aprender a tolerar a dor, especialmente a emocional, é uma lição valiosa.

Aceitar e sentir dor faz você ser humano. Não há fraqueza nisso. A fraqueza só vem quando você culpa outra pessoa por sua dor, esperando aliviar suas feridas.

“Consumir-se em raiva é como beber veneno e esperar que seu inimigo morra”

Pense na última vez em que você estava com raiva de alguém. Talvez tenha sofrido porque foi demitido de um emprego. Você ficou bravo e essa raiva causou tanta dor que podia senti-la fisicamente. Estar irritado e culpar seu ex-chefe por essa dor não o afetou de maneira nenhuma. Você é o único que perdeu o sono por causa disso.

A coisa mais saudável em uma situação como essa é reconhecer sua dor e a raiva. Aceite e explore-as de forma introspectiva. Como você pode aprender e crescer? O que está na raiz dessa dor? Você está realmente doendo e irritado por ter sido demitido ou a dor é mais uma correlação com você, sentindo que você falhou?

Embora desconfortável, experimentar sua dor é uma maneira de aumentar sua autoconsciência. Ao entender mais sobre você, saberá lidar com situações semelhantes no futuro.

Você nunca pode esperar estar entorpecido em situações difíceis, mas aprenderá a se preparar melhor para uma perda financeira, de um emprego e ser grato por uma renda, já que, agora sabe, nada é permanente (não importa o quanto você trabalhe ou quão merecedor possa se sentir).

A dor dói, mas o entorpecimento seria pior

Para ter uma vida feliz e bem sucedida, você não aprende com o sucesso ou a realização, mas com dor e falhas. São nesses momentos que você aprende a fazer melhor no futuro ou, pelo menos, a enfrentar com um pouco mais de facilidade.

Você é a pessoa forte que é hoje por causa das dificuldades que esta vida lhe apresentou. Embora você tenha se sentido fora de controle quando esses tempos difíceis vieram, a única coisa que você sempre terá controle é como escolhe reagir às coisas.

Na próxima vez que você se magoar, estiver com raiva ou triste, reconheça e permita-se meditar. Então, respire fundo e comece a aprender com essa dor. Você conseguiu e conseguirá novamente!

Autor: Maria Lúcia Tavares CRP: 06/124040
Referência: Lifehack

COMENTÁRIOS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E FIQUE POR DENTRO DE TUDO O QUE ACONTECE NA REGIÃO.

QUEM SOMOS

Iniciamos as atividades do Jornal de Lins no ano de 2013, inicialmente com versão impressa. Estamos agora em versão online. Buscamos a construção de um veículo de comunicação que tenha Compromisso de Verdade com o leitor e a veracidade da notícia. Estamos construindo um Portal de Notícias e Informações ágil, moderno e repleto de conteúdo para prestar o melhor serviço ao leitor. Um veículo que mostre nossa gente e nossas realizações ao mundo, e traga o mundo até nossa terra.

FALE CONOSCO

Jornal de Lins

JORNAL DE LINS ©2018 | Todos os direitos reservados.