(14) 3523-9659 |
COMPROMISSO DE VERDADE
23 de novembro de 2017

A força da mulher

O amor-próprio e o respeito por si mesma é uma das bases que sustentam toda a mulher emocionalmente forte

Dentro de nós há uma força avassaladora, pena que muitas vezes adormecida devido ao nosso cotidiano.

Poderíamos passar horas conversando, falando das nossas habilidades e múltiplas tarefas, em um mundo tão apressado, precisamos falar mais sobre nós mesmas colocar o que nos aflige, nossos medos, anseios, desejos.

A passagem dos anos trás para todos nós, de um lado a fragilidade do corpo, e de outro o amadurecimento do espírito. Nas mulheres, especialmente nas que se encontram entre os 40 e 50 anos, esse amadurecimento na maioria das vezes vem acompanhado de alguns componentes extras: a beleza da sabedoria e a segurança do se gostar como é. Tudo isso, quando percebido, é único e muito bonito.

O amor-próprio e o respeito por si mesma é uma das bases que sustentam toda a mulher emocionalmente forte. No entanto, não pense que amar a si mesma é se privar de amar ao próximo, muito pelo contrário!

Várias pessoas confundem, principalmente os emocionalmente fracos, mas ter independência não significa ter a incapacidade de deixar alguém entrar em seu mundo ou de ser incapaz de amar plenamente alguém.

Ter opiniões próprias e valores que respeita faz com que você possa acreditar em si mesma e, consequentemente, ser muito mais segura de suas ações, o que é fundamental para tomar decisões importantes na vida.

Ao estarmos plenamente felizes com quem somos, conseguiremos estar muito mais satisfeitas em qualquer relacionamento. Claro, desde que este seja baseado nos valores que você não abdica: respeito mútuo e companheirismo.

As mulheres fortes também não têm receio de demonstrar as suas emoções. Seja num relacionamento amoroso, familiar ou social, se você se sentir desrespeitada faça com que a pessoa responsável por isso saiba do seu desagrado. Não precisa partir para a discussão, como é óbvio, mas apenas transmita a mensagem: “não gostei do seu comentário. Por favor, não o repita”.

O autoconhecimento não é algo que podemos adquirir em livros ou revistas, mas sim através das experiências de vida e reflexões sinceras e críticas que devemos fazer sobre nós mesmas.

Por: Ana Fidelis Miasso – Administradora de Empresa – Diretora Comercial e Marketing do Jornal de Lins

 

 

 

 

 

 

Autor: Ana Fidelis Miasso -Formada em Administração de Empresas - Diretora de Marketing do Jornal de Lins
Referência: Coluna Espaço Mulher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E FIQUE POR DENTRO DE TUDO O QUE ACONTECE NA REGIÃO.

QUEM SOMOS

Iniciamos as atividades do Jornal de Lins no ano de 2013, inicialmente com versão impressa. Estamos agora em versão online. Buscamos a construção de um veículo de comunicação que tenha Compromisso de Verdade com o leitor e a veracidade da notícia. Estamos construindo um Portal de Notícias e Informações ágil, moderno e repleto de conteúdo para prestar o melhor serviço ao leitor. Um veículo que mostre nossa gente e nossas realizações ao mundo, e traga o mundo até nossa terra.

FALE CONOSCO

Jornal de Lins

JORNAL DE LINS ©2017 | Todos os direitos reservados.