(14) 3523-9659 |
COMPROMISSO DE VERDADE
11 de Fevereiro de 2018

Conheça o jovem empresário que desbravou o e-commerce no Brasil

Na esteira da popularização da internet, Adriano Caetano lançou três negócios digitais bem-sucedidos no país

LINUX PARA TODOS

“Nunca tive carteira assinada. Minha trajetória no mundo dos negócios começou aos 16 anos de idade, quando ganhei de Natal um computador com tela verde. Na mesma época, em 1993, entrei em contato com o sistema operacional Linux [proposta alternativa ao Windows, com código livre]. Comprei um pacote com seis discos e levei exatos sete dias para instalá-lo. Depois de adquirir algum conhecimento, criei uma página na internet chamada Ano2001, que aliava design, um dos meus hobbies, a textos que ajudavam outros usuários do Linux. A conexão era sofrível. Baixar um programa inteiro via internet era uma missão quase impossível. Por isso, muitos visitantes do site me pediam uma cópia do Linux. Foi quando tive a ideia de vender CDs com o software embarcado. Passei a conciliar o último ano do ensino médio com a gravação de CDs no quarto de casa e visitas aos Correios para despachar os pedidos do dia.”

 

A PRIMEIRA EMPRESA

“O site Ano2001 foi o embrião do que seria a Linux Mall, uma das primeiras lojas virtuais do Brasil. Colocada no ar em 1999, acabou se tornando referência em produtos para o público geek. Vendíamos  CDs, DVDs, canecas,  camisetas, etiquetas para notebook e livros técnicos — nosso best-seller era a obra Desbloqueando Celulares.  O negócio deu certo.  Com 18 anos de idade, aluguei uma salinha no mesmo quarteirão de casa e contratei os primeiros funcionários. Nesse período, não existiam plataformas de e-commerce como conhecemos hoje. Controle de estoque, pagamentos, inserção de novos produtos, tudo era manual. Precisei montar uma equipe técnica para desenvolver o sistema que iria me ajudar a administrar o fluxo de trabalho. Dois anos depois, nosso time já contava com 20 funcionários e ocupava uma casa inteira. Por isso, demorei a entrar na faculdade [Caetano cursou administração de empresas entre os 24 e os 28 anos]. 

Em 2002, comecei a ser questionado por pessoas que queriam saber como proceder para ter uma loja virtual igual à minha. Usávamos uma ferramenta de código fonte aberto criada por uma comunidade internacional de desenvolvedores. Havíamos apenas feito uma ‘tropicalização’ para adequar o sistema às particularidades do Brasil.”

 

Layout do Linux Mall um dos primeiros e-commerce do país, em 1999

 

PLATAFORMA PRÓPRIA

“O assédio despertou em mim o desejo de não apenas vender produtos, mas fazer com que outras pessoas se beneficiassem do conhecimento que eu havia adquirido sobre e-commerce. Em 2004, chamei um amigo programador, Udlei Nattis, para desenvolver uma plataforma do zero, que batizamos de Nixus. Udlei era funcionário de uma outra empresa, mas topou o desafio. A gente tocava o projeto nas horas vagas.

A Nixus foi oficialmente lançada em 2006 e logo conquistou a conta de várias companhias interessadas em vender pela internet, como Colchões Castor, Senna Store, Plasútil e Shopfisio. Entre 2006 e 2010, conciliei os dois negócios. A Linux Mall chegou a ter um estande em plena Campus Party [um dos maiores eventos de tecnologia do país] em 2011, quando tínhamos mais de 4 mil itens no catálogo, entre eles produtos licenciados de Star Wars, The Big Bang Theory, Batman, Senhor dos Anéis e Blizzard. Aos poucos, porém, fui me afastando da loja para me dedicar à Nixus, e em 2011 vendi o negócio [a operação foi descontinuada pelos novos donos].”

 

A GRANDE VIRADA

“A Nixus estava gerando receita recorrente de R$ 200 mil mensais, mas eu não estava satisfeito. Nossa plataforma ainda tinha preços proibitivos para a maioria dos interessados. Cobrávamos em torno de R$ 30 mil para desenvolver uma loja e R$ 2 mil de mensalidade. Quase tudo era configurado manualmente. Levávamos quatro meses para colocar um e-commerce no ar. Certo dia, um rapaz me chamou de aproveitador enquanto discutíamos o preço. No meu lugar, muita gente se sentiria ofendida. Mas enxerguei ali uma oportunidade: por que não tentar criar uma nova plataforma, mais simples, mais escalável e acessível financeiramente?

A Loja Integrada nasceu em maio de 2013 com a missão de permitir que qualquer empresa, independentemente de porte ou conhecimento técnico, pudesse criar uma loja virtual e vender minutos depois. O livro Free – O futuro dos Preços, do britânico Chris Anderson, influenciou muito aquela que se tornou uma das principais características do negócio: o plano gratuito, uma inovação para a época. As mensalidades só seriam cobradas depois que o catálogo contasse com 50 produtos. O modelo de negócios, todo hospedado na nuvem, chamou a atenção da imprensa e de centenas de pequenos empreendedores, que viram ali a oportunidade de colocar seu negócio online. Em dois anos, nosso sistema se tornou um dos mais populares do Brasil, registrando uma média de 600 novas lojas por dia. Hoje, o faturamento da Loja Integrada não depende apenas da mensalidade dos lojistas — 20% vem de serviços, como a criação de layouts personalizados, e os outros 20% são resultado de uma comissão sobre os pagamentos das vendas intermediadas por sistemas como Paypal e Pagseguro dentro de nossa plataforma.”

 

CONSOLIDAÇÃO DE MERCADO

“Em 2014, recebemos uma oferta irrecusável de compra da Vtex, plataforma líder em receitas na América Latina, com clientes como Walmart,  C&A e O Boticário. A Nixus foi absorvida integralmente e a Loja Integrada virou o braço para pequenas e médias empresas do grupo. Naquele ano, Udlei decidiu sair do negócio. Permaneci como sócio da Vtex e CEO da Loja Integrada. Mas sinto que já preenchi um capítulo importante da história do
e-commerce no Brasil. É curioso como a cada sete anos criei uma nova empresa. Se esse histórico se mantiver, terei mais novidades para contar em 2020.”

 

Atual ambiente da Loja Integrada em São Paulo (SP)

Autor: Redação
Referência: Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E FIQUE POR DENTRO DE TUDO O QUE ACONTECE NA REGIÃO.

QUEM SOMOS

Iniciamos as atividades do Jornal de Lins no ano de 2013, inicialmente com versão impressa. Estamos agora em versão online. Buscamos a construção de um veículo de comunicação que tenha Compromisso de Verdade com o leitor e a veracidade da notícia. Estamos construindo um Portal de Notícias e Informações ágil, moderno e repleto de conteúdo para prestar o melhor serviço ao leitor. Um veículo que mostre nossa gente e nossas realizações ao mundo, e traga o mundo até nossa terra.

FALE CONOSCO

Jornal de Lins

JORNAL DE LINS ©2018 | Todos os direitos reservados.